Ecologia Reprodutiva de Peixes (Histologia)

Contato

As ações de manejo, em geral, requerem o conhecimento das estratégias de vida das espécies e suas relações com as condições ambientais vigentes. Dentre os eventos do ciclo de vida, a reprodução é o de maior relevância, visto que o sucesso biológico da espécie é determinado pelo sucesso de um indivíduo em estar geneticamente representado na próxima geração

Importantes informações acerca da reprodução de peixes podem ser obtidas analisando- se as suas gônadas, especialmente os ovários. A partir da classificação do seu grau de desenvolvimento, pode-se, por exemplo, estabelecer a época e o local de reprodução e separar adultos dos jovens para estimativas do tamanho de primeira maturação. Já da análise dos ovários em diferentes fases de maturação podem-se obter informações sobre a dinâmica do desenvolvimento ovocitário e a forma de liberação dos ovócitos, bem como do número e tamanho dos ovócitos. Outro aspecto que pode, também, ser explorado é a formação de estruturas que permitem que os ovócitos se desenvolvam no meio onde serão depositados, visto que eles são totalmente formados nos ovários e, na maioria dos teleósteos, liberados no ambiente, onde ocorrem a fertilização e o desenvolvimento do ovo.

Nos laboratórios de ecologia de comunidades de peixes são coletados os dados de biometria, sexo e estádio de maturação gonadal e as gônadas utilizadas nos estudos de reprodução dos peixes são fixadas para posterior análise. Estudos mais específicos, como em nível microscópico, são realizados no laboratório de ecologia reprodutiva (histologia), assim como estudos de fecundidade e tipo de desova dos peixes.

Pesquisadores

Técnicos

Érica Ikedo